INÍCIO

QUEM  SOMOS

AS

MULHERES

 

GALERIA

 

REVISTA

O TRAÇO

É DELAS

 

DOWNLOAD

 

CONTATO

TRABALHO SOCIAL

Com vocação altruísta, algumas arquitetas se dedicaram a um trabalho com o foco no outro. Atentas às demandas sociais e preocupadas com a desigualdade, com empenho convergiram seus esforços para democratizar a arquitetura, entendendo-a como uma forma viável de resolver problemas sociais. Jane Drew projetou escolas, habitações de interesse social e hospitais para Chandirgarh, na Índia, entendendo que a arquitetura deveria sempre ter como foco as necessidades da população. Atuando em outro sentido, mas com as preocupações de caráter social em mente, Julie Eizenberg soube enfatizar a importância de se ter construções econômicas, mas de excelente arquitetura, não importando o quão apertado fosse o orçamento, evidenciando a responsabilidade social que imbuía à profissão. Já Mayumi Souza Lima deu especial atenção às necessidades das crianças, discutindo e analisando os espaços que a elas eram destinados e projetados. Além disso, quando professora, costumava levar seus alunos para conhecerem favelas, visando maior politização dos estudantes de arquitetura. Elisabete França é diretora do Studio 2E Ideias Urbanas, trabalhando principalmente com planos habitacionais de áreas vulneráveis (favelas, cortiços e locações fundiárias). Por fim, Julia King, que está sendo responsável pela implementação de um sistema de esgotos em favelas na Índia, trazendo grande ganho na qualidade de vida dos moradores.

Jane Drew

 

País de origem: Inglaterra

Nascimento: 1911

Morte: 1996

Formação: AA School, Londres, Inglaterra.

Locais de atuação: Inglaterra, Nigéria, Gana, Índia, Irã e Sri Lanka

Mayumi Souza Lima

 

País de origem: Japão e Brasil

Nascimento: 1934

Morte: 1994

Formação: Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo

Locais de atuação: Brasil

 

PIONEIRAS

NAS

SOMBRAS

 

ARQUITETAS

 

URBANISMO

 

PAISAGISMO

TRABALHO

SOCIAL

ARQUITETURA

SUSTENTÁVEL

Desenvolvido por Arquitetas Invisíveis © | 2015