INÍCIO

QUEM  SOMOS

AS

MULHERES

 

GALERIA

 

REVISTA

O TRAÇO

É DELAS

 

DOWNLOAD

 

CONTATO

Jane Drew

 

PIONEIRAS

 

País de origem: Inglaterra

Nascimento: 1911

Morte: 1996

Formação: AA School, Londres, Inglaterra.

Locais de atuação: Inglaterra, Nigéria, Gana, Índia, Irã e Sri Lanka

Arquitetos parceiros: Maxwell Fry, Eduardo Catalano, Le Corbusier, Pierre Jeanneret

Projetos selecionados:

  • Projeto e construção de escolas, hospitais e habitações de interesse social em Chandirgarh, Índia.

  • Edifício da faculdade de engenharia civil da Universidade de Liverpool

  •  Edifício da Companhia Britânica de Petróleo em Lagos, Nigéria

  •  Planejamento e construção do campus e de grande parte dos edifícios da primeira universidade da Nigéria (Universidade de Ibadan).

  • Projeto para a construção da nova capital do estado de Punjab, Índia.

  • Restauração de edifícios, expansão e restauração da escola Mfantsipim, Gana, África.

 

Curiosidades: Junto ao seu marido, Edwin Maxwell Fry, estabeleceu um sistema de projeto/design inovador por meio dos seus inúmeros projetos no Oeste da África, entre 1949 e 1960. Em 1964 publicaram o livro “Arquitetura Tropical nos trópicos secos e úmidos”, que se apresentou como uma síntese de todo o processo que desenvolveram ao longo da elaboração desses projetos. O que conhecemos hoje por “arquitetura tropical” consiste em um processo de “transculturação” do modernismo europeu que foi fortemente influenciado por preocupações e considerações climáticas e sociais. Esse sistema onde materiais locais e tecnologia são utilizados de forma a atingir um equilíbrio com o ambiente é um verdadeiro exemplo de uma arquitetura modernista universal.  Acrescido a isso, as influências africanas - descritas por Drew e Fry como sendo basicamente as formas e cores fortes- eram utilizadas para trazer regionalismo às ideias modernistas importadas.

Em 1961 desenvolveu e ministrou junto ao arquiteto argentino Eduardo Catalano um curso no MIT (Massachussets Institute of Technology) sobre arquitetura tropical.

Nos seus projetos de “arquitetura tropical”, Fry e Drew desenvolveram o uso da tela perfurada. Esse uso foi projetado para proteger as construções do sol, permitindo, ao mesmo tempo, a ventilação cruzada. O brise soleil possui além dessas funções climáticas a possibilidade de adicionar um caráter decorativo a outras formas estruturais básicas. 

 

PIONEIRAS

NAS

SOMBRAS

 

ARQUITETAS

 

URBANISMO

 

PAISAGISMO

TRABALHO

SOCIAL

ARQUITETURA

SUSTENTÁVEL

Desenvolvido por Arquitetas Invisíveis © | 2015